Dia internacional das mulheres

Não, não vou parabenizar ninguém hoje. Acho que hoje é um dia de reflexão, e não de sair dando rosas pras mulheres. Acho que hoje é o dia de reconhecer que nós mulheres ainda temos um longo caminho pra andar antes de dizer que finalmente somos iguais.

Então que tal um exercício? Você, mulher, comece a se desfazer do seu próprio machismo. Mulher tem que ser respeitada, independente das decisões que tome e do caminho que vá trilhar. Pode ser uma mega empresária fodona ou uma dona de casa com uma penca de filhos. O importante é ser respeitada pelo que é!

Vamos parar com rótulos?

Acredito que o respeito tem que partir de nós. Afinal, se uma mulher fica contra a outra, fica difícil conseguir nos posicionar.

Ontem de manhã fui informada por uma colega que não iria comparecer ao trabalho, pois estava no pronto socorro com a sua mãe que apanhou do padrasto. Em pleno 2018 acho incrível que coisas assim continuem acontecendo. Se tudo der certo, ele nunca mais chega perto delas.

Então não, hoje não é o dia de felicitar às mulheres, hoje é dia de relembrar o esforço constante pra ser reconhecida como igual.

Concordam com o meu ponto de vista? ou discordam? Deixem sua opinião nos comentários.

Girl Power

82674-original-8137

Até quando vamos ter que ler nos jornais noticias como “Mulher é espancada pelo marido”, “Ex-namorado mata jovem…” entre outras que talvez soem um pouco menos trash, mas que indicam que tudo ainda está errado.

Nunca fui muito de assumir um papel nesta briga sobre o feminismo porque nunca achei legal extremismo de qualquer tipo. Sempre vi amigas minhas discutindo horrores sobre este tipo de questão, e em partes eu concordava com elas, mas sempre achei tão desgastante discutir, seja por feminismo,, religião, política e todas estas questões polêmicas. Talvez seja porque eu nasci numa família boa, tive uma boa educação, tenho um emprego decente e consigo fazer o que me der na telha. Minha vida até que foi fácil. Minha família nunca foi de me segurar muito e dizer “isso é coisa de homem” ou “você não vai conseguir”. Meu pai me incentivava a ser uma cardiologista/fisioculturista/esportista (muita coisa pra uma só pessoa né), já minha mãe sempre disse que apoiaria o que eu decidisse, fosse fazer faculdade de moda, ou administração, ou até nenhuma faculdade e seguisse uma carreira como tatuadora ou maquiadora. Acredito que tudo isso ajudou a fazer de mim quem sou.

Mas convenhamos, nem todos tem a sorte que eu tenho. Milhões de meninas acordam todos os dias com brigas em casa, ouvindo que nunca vai ser ninguém, que lugar de menina é na cozinha, que usar roupa curta é coisa de puta. A menina foi ensinada a se resguardar, a sempre acatar ordens de homens, a saber agradar ao homem e agradar a sociedade. Minha opinião sobre tudo isso? Espero que quem pense assim vá se fuder! Sim, eu falo palavrão e não acho isso errado, ou você acha que por ser mulher, não deveria falar?

Não pretendo me aprofundar demais neste texto, só gostaria de dizer a você que está lendo, que sim, você pode fazer o que quiser! Você pode alcançar seus objetivos, e não precisa de ninguém pra isso! Nunca deixe ninguém dizer que você não merece ou que você não é ninguém. Vista-se como quiser! Divirta-se! Ame-se!

Pra finalizar, um video que já está circulando a um tempinho, mas achei muito válido.