Song of the week – Florence + The Machine

florence_the_machine_head.jpg

Acho que foi por uma apresentação do The Voice que acabei conhecendo Florence + The Machine. A banda indie britânica, liderada pela Florence Welsch, com influencias no rock e soul tem uma looooonga lista de hits em apenas 3 albuns. Infelizmente, perdi o show deles no Lollapalooza deste ano, mas estou torcendo pra rolar outro show por aqui e dessa vez eu não vou perder.

Acho fantástico o som deles e até hoje me impressiono com o alcance que o vocal da Florence tem. Deve ser só uma impressão minha, mas o som dela me passa uma sensação de empoderamento.

Song of the week: The Killers

Pra esta semana, escolhi um antigo caso de amor: The Killers. Acho que foi ao som deles que aprendi a ser eclética (antes disso só ouvia Hard Rock e Metal).

killers

Acho que a primeira música deles que me fiscou, assim como a maioria, foi a Mr. Brightside. No caso deles, fica difícil escolher um favorito, já que são tantos. Além de ser um ícone na música, não posso deixar de mencionar que o vocalista Brandon Flowers (na minha humilde opinião) é um dos caras mais estilosos do meio musical.

Tive que postar o Spaceman aqui porque combina com meu estado de espírito, e além do mais, me diz, o que é essa roupa dele??? s2

Outras músicas que vale a pena ouvir (reparem que a lista ta bem maior que o normal)

Song of the week: Phoenix

Se tem um show que fiquei triste de ter perdido no Lollapalooza com certeza seria o Phoenix. O show rolou no segundo dia e na época eu era menos eclética e fui lá especificamente para ver o show do Muse.

Depois de muito tempo, e vendo shows do Corleone (uma banda local de indie, muito boa por sinal) acabei gostando de Phoenix, portanto, o som da semana fica com eles.

Se você tem algum som pra me recomendar, deixe nos comentários 🙂

Song of the week: Kings of convenience

kings-of-convenience.jpg

Pra mim não tem som com mais cara de domingo que Kings of Convenience (exceto por Everybody Wants to Rule the World do Tears for Fears) . Essa banda norueguesa basicamente cria as suas músicas com a base toda no violão, com fortes influências clássicas como Simon & Garfunkel, mas com um toque indie. Em algumas músicas também é possível notar um toque de bossa nova. Novamente, confiram mais uma música que sempre aparece no repeat do meu player.

Acho um som super agradável e relaxante.

Vejam mais algumas músicas do Kings of Convenience que valem a pena conhecer: